Perfil dos adolescentes atendidos no setor de DST da Universidade Fluminense em 1995

Authors

  • Altamiro Vianna Vilhena de Carvalho Universidade Federal Fluminense
  • Mauro Romero Leal Passos

Keywords:

Adolescente, DSTs, Prevenção

Abstract

FUNDAMENTOS: Pelas caranerísticas próprias desta faixa etária, a importância da saúde dos adolescentes já é reconhecida por várias organizações internacionais, a ponto da Organização Mundial da Saúde (OMS) incorporar em seu plano de Ação para 1990-1995 o seu Oi cavo Programa Geral de Trabalho, inticulado "Saúde do Adolescente"". Como ponto de grande importância na promoção de saúde do adolescente estão as questões ligadas a sexualidade, reprodução e anciconcepção e doenças sexualmente transmissíveis. OBJETIVO: O objetivo deste relato é analisar o pron• mário dos adolescentes atendidos no Setor de Doenças Sexualmente Transmissíveis da Universidade Federal Fluminense (Setordc OST/UFF) no ano de 1995. A partir da análise dos dados, poder-se-á traçar planos para se obter um completo atendimento aos adolescences tanto no aspecto curativo quanto no preventivo. METODOS: Realizou-se um levantamento a partir da revisão dos prontuários de todos os adolescentes (faixa etária compreendida entre os 10 e os 19 anos completos) atendidos no Setor de DST/UFF no ano de 1995. Foram coletados os dados reforemes a sexo, idade, idade do início das relações sexuais, estado civil, método contraceptivo, fidelidade ao parceiro, número de retornos ao serviço, número de gestações, queixa principal, história prévia dedst e patologia diagnosticada. Foi feito um estudo descritivo a panir dos dados encontrados, que foram posteriormente resumidos em tabelas e confrontados com os da literatura nacional e internacional disponíveis. RESULTADOS: Constatamos que a população que freqüentou o serviço foi predominantemente feminina, com mais de 16 anos de idade, casada, não usando método contraceptivo, fiel ao companheiro, com moças nulíparas, sem dst prévia. que retornou poucas vezes ao serviço. As urecrites e os corrimentos foran, as queixas principais dos homens e das mulheres, respectivamente, sendo que a gonorréia e as infecções pelo papilor na vírus humano (HPV) em rapazes e a candidíase, a vaginose bacteriana, as infecções pelo HPV e a sífilis em moqs foram as DSTs mais diagnosticadas. CONCLUSOES: O Setor de DST/UFF pode e deve assumir papel de destaque junto a comunidade de Niterói, no que diz respeito a prevenção e ao diagnóstico de doenças sexualmente rransmissíveis entre os adolescentes, pois possui recursos para isso, além de ter determinado o seu público alvo, suas necessidades e características.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Altamiro Vianna Vilhena de Carvalho, Universidade Federal Fluminense

Setor de DST da Universidade Federal Fluminense.

Mauro Romero Leal Passos

Setor de DST da Universidade Federal Fluminense.

Published

1998-12-01

How to Cite

1.
Carvalho AVV de, Passos MRL. Perfil dos adolescentes atendidos no setor de DST da Universidade Fluminense em 1995. DST [Internet]. 1998 Dec. 1 [cited 2024 Jul. 12];10(2):9-19. Available from: https://www.bjstd.org/revista/article/view/212

Issue

Section

Original Article